VOCÊ ESTÁ NO EDITORIAL SÃO PAULO
SASP
 
:
Facebook
 
:
Twitter
 
:
Site preferencial para IE
 
:
Site acessivel para Chrome
 
:

 

buy low cost software
BANNER 468X60
::.. HISTÓRIA ..::
G.R.C.B.E.S. BRINCO DA MARQUESA
Fundação: 31/01/1988 - Cores: Amarelo, Vermelho, Preto e Branco
Títulos: 199319942006
Rua Dom Villares, 300 - Vila Brasilina - 6352-4349
Quer ver mais dados ? Clique aqui !

Nos anos 80 existia no bairro de Vila Brasilina

     Nos anos 80 existia no bairro de Vila Brasilina, região do Jardim da Saúde o Bloco Carga Pesada. Anos depois o Bloco entrou em decadência. A região que abrigava sambistas de escolas como Acadêmicos do Ipiranga, Bloco Torcida Jovem, Vai-Vai, Barroca Zona Sul e Império do Cambuci; um outro bairro vizinho, a Água Funda também acabara de ter extinta sua escola, a Estrela de Prata; nesta mesma época a Barroca Zona Sul consegue uma quadra no bairro.

     Os instrumentos da Estrela de Prata ficaram no bairro vizinho, na Vila Morais onde todo final de semana a rapaziada se reunia para fazer um samba no Morro do Bronx.

     Em janeiro de 1988, no bairro do Jardim da Saúde, um grupo de sambistas, que provinham principalmente do Império do Cambuci, moradores da região e participantes de times de futebol como o Mocidade F.C. e principalmente o Estrela
da Vila Brasilina deram vida ao Grêmio Recreativo Cultural Beneficente Escola de Samba Brinco da Marquesa. Jorge Márcio Arantes Cardoso presidiu os trabalhos da assembléia de fundação e Rogério Valeriano secretariou. Após fundada a entidade, elegeram a primeira diretoria que teve em sua presidência o próprio Jorge Márcio Arantes Cardoso, e como vice-presidente Lineto Basílio. Nessa ocasião, ainda, vários dos presentes fizeram uso da palavra para reafirmar a necessidade de se difundir e engrandecer o folclore brasileiro. Um ano depois, Lineto Basílio assumiu a presidência da escola, tendo como vice-presidente Walter Camelo (Mestre Valtão), essa diretoria conquistou três títulos de campeão (1991, 1993, 1994) e um de vice-campeão (1995).

     O nome originou do seu primeiro ensaio que foi na Rua Marques de Lages com a Rua Tolstoi, e como queriam Brinco da Princesa, colocaram Brinco da Marquesa. No começo os ensaios eram realizados na Rua Tolstoi, e o Brinco da Marquesa reunia centenas de pessoas na rua. Com a construção do viaduto Maria Maluf, a prefeitura cedeu os baixos do viaduto na rua Dom Villares para a entidade realizar os ensaios.

     Nos meados dos anos 90, o Brinco da Marquesa galgava degraus altos, e seus valores eram destacados como a bateria de
Mestre Valtão, que na época ganhou duas vezes o Tamborim de Ouro da UESP. Desta época merecem destaques Nelsinho,
Primão, Ailton e alguns ritmistas como Kino repinique, Tcherio caixa, Nelsão surdo de corte e a ala de tamborim.
     Grandes bambas estão presentes na história da escola como a grande Dona Nena (ex-Império do Cambuci, Vai-Vai e Camisa Verde e Branco), Mestre Valtão, o intérprete Cloveta, o compositor Jonas Franco, Ronaldinho Mestre Sala, Ednei mestre sala foi carnavalesco nos anos de 92 e 98, Nelson Dalla Rosa compositor do samba de 94... enfim...muitos que hoje trilham em outras entidades também passaram pelo Brinco da Marquesa como Renato e Fabiola hoje portadores do primeiro pavilhão da Vai-Vai, Neguinho interprete da G.R.E.S. Estopim da Fiel de Diadema, o ritmista Poul que hoje é diretor da bateria da G.R.C.E.S. Raposa do Campanário de Diadema, Marcelo ex-ritmista mestre da G.R.E.S. 1ª da Aclimação, Adilson (Negão) coordenador da ala de tamborins da Barroca Zona Sul, Bruninho hoje diretor de bateria Acadêmicos do Tatuapé e ritmista do X9 Paulistana, Nei do Barracão escultor em fibras, e até o cantor Belo participou da bateria. 

     No carnaval de 1995, ganhou acesso ao grupo 1A, e em 96 desfilou pela primeira vez oficialmente no Anhembi. Foi rebaixada do grupo e voltou para o grupo 2. A diretoria, junto à comunidade, conseguiu o vice-campeonato do grupo 2 em 99, onde subiu para o grupo 1A da UESP. Foi rebaixada em 2000 e voltou para o grupo 2; em 2001 faz um grande desfile pelo Grupo 2 inovando com belas alegorias e fantasias, graças a grande equipe de barracão como o grande Batucada (grande mestre sala do carnaval paulistano nos anos 80), Louco, Nelsinho, Edsinho, Ruck.

     Um fato marcante para a escola, foi o seu batizado em outubro de 1999 pela co-irmã Acadêmicos do Tucuruvi, quando a escola realizou uma das suas festas mais bonitas de sua história.

     Lineto Basílio foi sucedido por José Augusto Faustino (Baio) na presidência (este vindo da Barroca Zona Sul), tendo como vice Mário Nilo Machado. Essa, que é a atual diretoria, sempre com muito trabalho e dedicação junto a comunidade, já conseguiu o título de vice-campão do ano de 1999.

     Em 30 de Setembro de 1999, o Brinco da Marquesa deixa de ser uma escola pagã e o batizada pela Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi, tendo como padrinho de batismo o grande Seu Jamil, grande amigo do presidente Baio. As dificuldades surgiram, o espaço de ensaios quase foi perdido, algumas intrigas, a escola quase que parou, quando em 2002 a escola realizou um desfile antológico na Vila Esperança inovando desde o trabalho de ensaio, barracão até evolução na avenida. Foi um choque a escola não ter sido campeã, mas em 2003 com o enredo "Jamil - Uma História das Arabias", o Brinco da Marquesa novamente ganha o direito de desfilar no Anhembi em 2004 e a comunidade desta vez quer fazer jus e lutar para se manter no Pólo Cultural. 

     A atual Ala dos Compositores é um dos melhores times de composição e interpretação do carnaval paulistano, por onde já passaram Rene Sobral e atualmente Alécio, Frá, Deley, os cavaquinistas Danilo Alves (ganhador do samba do Vai- Vai 2003) e Thiago da Barroca (coordenador da ala). Destacando a atuação social em parceria com o E.C. Beira Rio em prol da comunidade do bairro. Sempre lembrando nomes como de Dona Nena, Dona Lia, Mestre Valtão, Tcherio, Kino, Nelsão, Adilson, Kino, Nice, Aninha, Cris, Nelsão, Mestre Batucada, Adriano, Cloveta, Portugues, Marisa, Mithola, Luiza, Paquinho, Feijão, Loco, Fabiola, Faé, entre tantos outros...que estão sempre presentes na unida comunidade da Vila Brasilina.

 


DADOS ::..:: CARNAVAIS ::..:: TRAJETÓRIA ::..:: HINO ::..:: CURIOSIDADES
 
 
 

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::

WWW.SASP.COM.BR | WWW.SANTOS.SASP.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!


Copyright ©2000-2013 | Todos os Direitos Reservados